R1200Gs 2006

Espaço para a colocação de dúvidas, partilha de problemas e outros temas - mas de carácter técnico - sobre as nossas motos BMW.

Moderadores: Rui Viana, pedropcoelho, amandio, JoseMorgado, MHQC

Mondrulho
Membro em Estágio
Mensagens: 11
Registado: 22 dez 2017 23:39
Contacto:

R1200Gs 2006

Mensagem por Mondrulho » 19 jan 2018 15:48

Boas, gostava de fazer uma questão ao pessoal que tem gs1200 da primeira geração (2004-2008?). Quando a mota está parada com o motor ligado, ao acelerar para fazer subir as rotações sentem o torque do motor a fazer força na mota para o lado? E quando em andamento se puxarem de repente uma mudança sentem que a mota não puxa exactamente alinhada.

Na primeira questão penso que seja justificado pelo motor boxer que os dois cilindros não estejam perfeitamente alinhados e faça acontecer isso.
No segundo caso penso que se deverá ao diferencial mas a única mota que conduzi com diferencial foi uma gs1200 2016 que é consideravelmente mais moderna...

Obrigado

Avatar do Utilizador
amandio
Membro Veterano
Mensagens: 6184
Registado: 21 abr 2008 12:05
Localização: Oslo, Norway
Contacto:

Re: R1200Gs 2006

Mensagem por amandio » 19 jan 2018 22:37

Viva
A mota pender para o lado com a a subida da rotação é normalíssimo.
É uma questão de física. A rotação de massa no sentido longitudinal (da mota) cria um movimento no sentido da rotação.
Acontece exatamente o mesmo no motores em linha. mas são balançados com a sequência de de ignição de cada cilindro.
Pode ver mais informação sobre este tema aqui

Não é só na GS 1200 de 1a geração! É comum a todos os motores Boxer da BMW. E também a Guzzi, apesar de serem cilindros opostos em V
Amândio de Aveiro
(da Madeira, que já esteve em Oeiras e agora em Oslo)
R1150 GS [2002-2013]

Avatar do Utilizador
amandio
Membro Veterano
Mensagens: 6184
Registado: 21 abr 2008 12:05
Localização: Oslo, Norway
Contacto:

Re: R1200Gs 2006

Mensagem por amandio » 19 jan 2018 22:44

Quanto à 2a questão, a distribuição de massa das motas não é exctamente simétrica (direita e esquerda).
Ou seja há sempre mais massa de um dos lados.
Alguns fabricantes resolvem a questão desalinhando as roda da frente em relação à traseira... uma coisa de milimetros, mas que funciona.
Isso nota-se no desgaste dos pneus que também é assimétrico. Por fezes pouco perceptível.
No caso específico da GS não sei se a BMW optou ou não por este desalinhamento "natural".

Por outro lado, há também que ver o estádo de conservação dos pneus.
Estes são calibrados a quando da instalação en novos, mas com o tempo e o desgaste, essa calibração pode se alterar sobretudo se houver alguma imperfeição no pneu.
Amândio de Aveiro
(da Madeira, que já esteve em Oeiras e agora em Oslo)
R1150 GS [2002-2013]

Avatar do Utilizador
JoseMorgado
Direcção BMW McP
Mensagens: 4856
Registado: 23 jan 2008 21:41
Localização: Lisboa
Contacto:

Re: R1200Gs 2006

Mensagem por JoseMorgado » 20 jan 2018 03:09

Como já o Amândio explicou, a oscilação da mota para o lado, provocada pela aceleração da rotação do motor, e só nessa situação, deve-se a uma das "leis" da física, que é a reacção ao "momento de inércia", que acontece, quando o equilíbrio dinâmico, entre as forças aplicadas a um sistema fechado, se altera.

Num sistema fechado, as forças de acção e reacçao tendem para o equilíbrio entre elas, pelo que, uma variação da acção, tem sempre uma variação da reacção, tendencialmente igual, mas de sentido contrário.

No caso de um motor, quando se aplica um força rotativa razoável à massa que constitui a cambota e volante do motor, este sistema fechado reage em sentido contrário à força aplicada, causando um movimento de rotação do resto do motor, igualmente em sentido oposto.

Como nos motores boxer, e em V, a cambota e volante do motor giram sobre o eixo longitudinal da mota, o bloco do motor reage à força aplicada pelos pistões e bielas na cambota, girando em sentido contrário, portanto para o lado.

Nos motores em linha, longitudinais, só presentes em alguns automóveis, o fenómeno é exactamente igual.

Estas acções e reacções, nada têm a ver com o desfasamento dos cilindros, em relação ao eixo longitudinal da mota.

Actualmente, nos motores Boxer da BMW mais recentes, existem veios e peças a rodar longitudinalmente, com um eixo paralelo ao da cambota, mas em sentido contrário ao desta.

Desta forma, a recção ao momento de inércia da cambota, é largamente atenuado.

Nos motores em linha, ou em V, com a cambota transversal, o bloco do motor também tenta girar, para a frente, ou para trás, sendo no entanto pouco perceptível pelo condutor.

Relativamente ao 2º fenómeno acima descrito, já não é normal, e penso que poderá ter alguma coisa a ver com um desgaste assimétrico dos pneus.
José Morgado
Sócio 237

R65 78
R100R 92
R1100RS 94
R1200RT 07
R90S 74
Imagem

Mondrulho
Membro em Estágio
Mensagens: 11
Registado: 22 dez 2017 23:39
Contacto:

Re: R1200Gs 2006

Mensagem por Mondrulho » 20 jan 2018 21:16

Obrigado pelas informações :) Eu calculava que fosse normal mas assim ainda fico mais descansado.

Agora tenho um Problema mais grave... MUITO MAIS GRAVE...

Li em tempo de casos que aconteceram de Gs1200 sair a roda traseira em andamento e que tal facto devia-se às pessoas apertarem a roda traseira sem qualquer chave dinamometrica e ao apertarem demais danificarem a peça onde apertam os parafusos e esta partir-se.
Hoje retirei a roda para verificar como estava essa peça na minha mota... Estão rachados dois dos locais de aperto dos parafusos das roda e estão rachados todos os locais de aperto do disco de travão (a peça é a mesma).
Vai em anexo a foto da peça em causa.

Eu já li que a BMW chamou as motas em causa com o problema para substituir por uma peça em Aço para não voltar a acontecer. Alguém sabe se isso existiu em Portugal? Será que ainda tenho direito a essa troca???

Imagem

Avatar do Utilizador
JoseMorgado
Direcção BMW McP
Mensagens: 4856
Registado: 23 jan 2008 21:41
Localização: Lisboa
Contacto:

Re: R1200Gs 2006

Mensagem por JoseMorgado » 20 jan 2018 22:20

Efectivamente, a BMW substituiu essa peça, sem custos para o utilizador, em todas as Motas dessa altura.

Nada melhor do que se deslocar a um concessionário oficial.

Lá, pelo nº de quadro, saberão se a Mota pertence à séria a substituir.
José Morgado
Sócio 237

R65 78
R100R 92
R1100RS 94
R1200RT 07
R90S 74
Imagem

Avatar do Utilizador
JoseMorgado
Direcção BMW McP
Mensagens: 4856
Registado: 23 jan 2008 21:41
Localização: Lisboa
Contacto:

Re: R1200Gs 2006

Mensagem por JoseMorgado » 20 jan 2018 22:31

Aqui está o que foi escrito em 2015 sobre o assunto:

viewtopic.php?f=32&t=5723&hilit=recall
José Morgado
Sócio 237

R65 78
R100R 92
R1100RS 94
R1200RT 07
R90S 74
Imagem

Avatar do Utilizador
Eduardo Filipe
Membro Regular
Mensagens: 455
Registado: 25 jan 2016 17:51
Localização: Entroncamento
Contacto:

Re: R1200Gs 2006

Mensagem por Eduardo Filipe » 21 jan 2018 21:54

Vou tomar nota para ver a minha...!!!
Abraço
Eduardo Filipe

ImagemImagem
"Posso não voltar...,mas vou...!!!"

Avatar do Utilizador
abbocath
Membro Sénior
Mensagens: 761
Registado: 26 jun 2007 12:03
Localização: Entroncamento
Contacto:

Re: R1200Gs 2006

Mensagem por abbocath » 22 jan 2018 00:22

Mondrulho Escreveu:Boas, gostava de fazer uma questão ao pessoal que tem gs1200 da primeira geração (2004-2008?). Quando a mota está parada com o motor ligado, ao acelerar para fazer subir as rotações sentem o torque do motor a fazer força na mota para o lado? E quando em andamento se puxarem de repente uma mudança sentem que a mota não puxa exactamente alinhada.

Na primeira questão penso que seja justificado pelo motor boxer que os dois cilindros não estejam perfeitamente alinhados e faça acontecer isso.
No segundo caso penso que se deverá ao diferencial mas a única mota que conduzi com diferencial foi uma gs1200 2016 que é consideravelmente mais moderna...

Obrigado
A primeira geração das GS 1200 se a memória não me falha não têm veio de equilíbrio e por isso até à gente a falar que elas se "põem em sentido" quando se dá uma gazada e elas estão no descanso lateral (e ficam direitinhas).

A minha 1150 GS têm esse mesmo "problema". A falta de veio de equilíbrio puxa sempre a mota mais para um lado!

Boas curvas
Rui Peixoto
R 75/5 1971
K 100 RS 1987
R 1150 GS 2002

Avatar do Utilizador
abbocath
Membro Sénior
Mensagens: 761
Registado: 26 jun 2007 12:03
Localização: Entroncamento
Contacto:

Re: R1200Gs 2006

Mensagem por abbocath » 22 jan 2018 00:27

Mondrulho Escreveu:Obrigado pelas informações :) Eu calculava que fosse normal mas assim ainda fico mais descansado.

Agora tenho um Problema mais grave... MUITO MAIS GRAVE...

Li em tempo de casos que aconteceram de Gs1200 sair a roda traseira em andamento e que tal facto devia-se às pessoas apertarem a roda traseira sem qualquer chave dinamometrica e ao apertarem demais danificarem a peça onde apertam os parafusos e esta partir-se.
Hoje retirei a roda para verificar como estava essa peça na minha mota... Estão rachados dois dos locais de aperto dos parafusos das roda e estão rachados todos os locais de aperto do disco de travão (a peça é a mesma).
Vai em anexo a foto da peça em causa.

Eu já li que a BMW chamou as motas em causa com o problema para substituir por uma peça em Aço para não voltar a acontecer. Alguém sabe se isso existiu em Portugal? Será que ainda tenho direito a essa troca???
É por este motivo, do aperto a olhómetro dos parafusos, que quando vou montar pneus na mota as rodas vão desmontadas.

Primeiro sou muito esquisito, e até nos carros não quero apertos com chaves de impacto a ar comprimido. E em segundo para ter a certeza que são cumpridos os requisitos da marca em questões de aperto de parafusos.

Acho que é um erro comum a todos ou maioria dos profissionais de muitas oficinas, que é apertar até partir ou quase. E se repararmos bem a maioria dos apertos até são bem menores do que pensamos ser necessário!

Boas curvas
Rui Peixoto
R 75/5 1971
K 100 RS 1987
R 1150 GS 2002

Responder

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante